quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

PANIS ET CIRCENCES

Ignorando a situação caótica por que passa atualmente a Polícia Civil do Ceará, com salários absurdamente defasados em relação a outras categorias da mesma pasta, com o PIOR EFETIVO DO PAÍS, com fugas ocorrendo diariamente, onde inclusive um companheiro somente não foi morto por causa da providência divina... eis que mais uma vez os nossos dirigentes sindicais se esquecem do mínimo bom senso e realizam a festa de confraternização de Natal no clube.

Exatamente como ocorrido no ano anterior, quando 199 policiais civis tiveram seus salários bloqueados e passávamos por uma profunda crise, com uma paralisação que se arrastava indefinida há seis meses, a atual diretoria, ignorando todas as nossas mazelas, resolveu celebrar (não sabemos o que) com a categoria.

Timming, ou a falta de timming, parece ser marca registrada dessa administração. 

Remontamos agora ao ano de 2011, precisamente no dia 24 de maio, quando a  Presidente Inês Romero foi agraciada com uma homenagem na Assembleia Legislativa do Ceará. A referida senhora compareceu à cerimônia e entre sorrisos e apertos de mão, recebeu a comenda, esquecendo-se que exatamente NO DIA ANTERIOR, um delegado e um inspetor haviam sido baleados no 30ºDP durante um resgate de presos.

Não entendemos essa falta de sensibilidade para com a dor alheia. Não enxergamos o que exista para comemorarmos. Não apoiamos essa prática vexatória tratar a categoria como gado e tentar encobrir os problemas, com festas e sorteios. 

Nem o pão e nem o circo nos cegarão !

Que essa diretoria entenda o tamanho da responsabilidade que ora carrega e mude a postura que tem adotado em relação ao tratamento dos problemas mais sérios que afligem a instituição. NEM SEQUER UM ÚNICO DIRETOR COMPARECEU PARA DAR APOIO AO POLICIAL ESPANCADO E QUASE MORTO NO 15ºDP, mas temos certeza que nenhum deixou de se fazer presente à tal confraternização.

Muita coisa tem que mudar, a começar pela mentalidade e consciência dos nossos dirigentes sindicais.

MOVIMENTO VAMOS MUDAR A POLÍCIA

--------------------------------------------------------------


A história política de Roma se estende de 752 a.C. até 476 d.C. e está dividida em três períodos: Monarquia, República e Império. 
A coragem, a honra e a força eram virtudes admiradas pelos romanos; os espetáculos que destacavam esses atributos eram valorizados e muito populares.

Durante o Império Romano, as lutas de gladiadores, corridas e encenações, serviram para desviar a atenção da população que habitava os domínios romanos. Várias são as interpretações – além desta – para explicar o fascínio dos romanos por esses espetáculos sangrentos:

Dentre as interpretações, a mais aceita é a chamada "política do pão e circo" ou (panis et circenses). Por essa política, o Estado buscava promover os espetáculos como um meio de manter os plebeus afastados da política e das questões sociais. Era, em suma, uma maneira de manipular a plebe e mantê-la distante das decisões governamentais. 

Os Césares encarregavam-se ao mesmo tempo de alimentar o povo e de distraí-lo. Havia distribuição mensal de pães no Pórtico de Minucius, que assegurava o pão cotidiano. Os Cesares não deixavam a plebe romana bocejar nem de fome nem de aborrecimento. Os espetáculos foram a grande diversão para a desocupação dos seus súditos, e por conseqüência o seguro instrumento do seu absolutismo. Isso era um obstáculo a Revolução em uma Urbe onde as massas incluíam 150.000 homens desocupados que o auxílio da assistência pública dispensava de procurar trabalho.


PÃO E CIRCO: http://www.sinpoci.com.br/noticias.php?ident=3930



sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

EVOLUÇÃO DOS SUBSÍDIOS DA PC DURANTE O GOVERNO CID GOMES (DELEGADOS X ESC/INSP)

Diante de uma série de boatos que tem tomado a atenção de toda a categoria nos últimos dias no que se refere aos novos valores dos subsídios dos integrantes da Policial Civil do Estado do Ceará a serem aplicados em 2013, resolvemos fazer uma retrospectiva da evolução dos nossos salários, em comparação aos dos Policiais Civis Delegados desde 2006, para tentarmos ter uma perspectiva geral da situação.

Todos sabíamos o desnível enorme que seria constatado, mas não imaginávamos que seria tão absurdamente desproporcional. É realmente de assustar o quanto ficamos para trás nos últimos seis anos, em comparação aos nossos chefes. 

Reconhecemos a importância do cargo de Policial Civil Delegado, é fato que carregam enormes responsabilidades. Entretanto não encontramos justificativa plausível para um crescimento tão galopante de um lado, enquanto vemos vencimentos que se elevam a passos de tartaruga, de outro. 

Está na hora de aprendermos o real sentido da palavra NEGOCIAR. Um exemplo claro está na reestruturação conquistada pela Associação de Delegados. 

Além de garantirem projeções para três anos consecutivos, esses valores não excluíram os aumentos lineares concedidos ao funcionalismo público. Melhor explicando, os Policiais Civis Delegados, além de receberem três parcelas anuais de R$1.771,00, não deixarão nos respectivos anos de terem em seus contra-cheques incluídos os percentuais dados aos demais servidores, que em 2013 por exemplo será de 5,5%, ou seja R$661,87.

Aprendamos então companheiros com os nossos erros, mas principalmente com os acertos dos outros. 

Estamos vendo passar bem diante dos nossos olhos uma oportunidade de ouro de reverter esse lamentável quadro. Existe uma conjunção de fatores que nos dão a possibilidade de barganhar mais, muito mais. Porém, para isso, é necessário que aprendamos a ter ESPÍRITO DE CORPO, pois juntos ninguém nos vencerá.

Pedimos aos nossos representantes sindicais que se aproximem da categoria e ouçam o nosso clamor. Deixemos de lado diferenças em prol de uma conquista definitiva e duradoura. Abandonem esse distanciamento que se impuseram, para que TODOS UNIDOS possamos conquistar o espaço que a nossa categoria merece e anseia. 

MOVIMENTO VAMOS MUDAR A POLÍCIA

EM TEMPO:

Seguem abaixo gráficos elaborados para visualizarmos o quanto estamos defasados, sendo os primeiros tomando por base o salário inicial de R$2.787,31 (caso recebamos o aumento linear dado ao funcionalismo público) e o segundo no valor de R$3.572,36 (se formos equiparados aos peritos adjuntos).

Em quaisquer dos casos, mostra-se evidente o quanto ficamos para trás em relação aos delegados no decorrer dos anos e o tamanho do caminho que ainda temos a percorrer até alcançarmos a nossa sonhada dignidade profissional.








-----------------------------------------------------------------------



sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

A VERDADE QUE TODOS DEVEM SABER


Atenção companheiros Policiais Civis e futuros inspetores, leiam com muita atenção esse texto e denúncia.

Foi com muita surpresa e espanto que por volta das 07:45h de hoje, fomos informados que a Assembleia de prestação de contas anual do SINPOCI estava marcada para às 08h de hoje na sede do sindicato. A divulgação aos filiados se restringiu a uma pequeníssima nota colocada nos classificados do Jornal Diário do Nordeste, não tendo de maneira nenhuma havido qualquer convocação de fácil acesso, nem mesmo no site oficial da instituição.

Pelo apressar da hora, apenas pouquíssimos abnegados puderam comparecer, tendo sido de pronto encabeçado um abaixo-assinado para que a assembleia ocorresse no período da tarde, ocasião em que mais filiados poderiam se fazer presentes. Informamos que não haveria como ocorrer em outra data, já que coincidentemente eles marcaram para o último dia possível, conforme reza o estatuto.

Em pouquíssimos minutos colhemos 26 (vinte e seis) assinaturas de policiais civis e temos certeza que se tivéssemos tempo hábil, não menos que 100 pessoas assinariam, pois a manobra foi tão ardilosamente armada, que não houve quem não se mostrasse indignado com aquela atitude. Protocolamos o requerimento diretamente à Presidente Inês Romero e agora aguardamos a resposta, que ao que tudo indica, se vier, será negativa.

A reunião estava prevista no edital para se iniciar às 08h em primeira chamada e às 08:30h em segunda chamada com qualquer quórum. Entretanto, enquanto as assinaturas do abaixo-assinado eram colhidas na Delegacia Geral e até precisamente às 08:44h, a assembleia não havia sido iniciada, pois a presidente Inês Romero ainda não havia chegado e segundo o Secretário Geral, somente a mesma poderia abrir os trabalhos.

Exatamente às 08:44h, tão logo informados da chegada da presidente, imediatamente os filiados retornaram apressadamente à sede do sindicato e qual não foi o espanto de todos, quando receberam a informação do Secretário Geral Hernani Leal que a assembleia já havia sido finalizada. Pasmem, a Presidente Inês Romero chegou às 08:44h e no minuto seguinte, deu por encerrada a assembleia.

De nada adiantaram os apelos dos filiados questionando a forma como foi conduzida a prestação de contas, que aliás sequer ocorreu... o Secretário Geral Hernani Leal insistia a todo momento em se prender ao estatuto e usá-lo como justificativa para tamanho absurdo.

Lembramos a todos que em 2012 por conta da construção da nova sede do sindicato, (decisão tomada à revelia da categoria) tivemos os nossos cofres esvaziados, numa obra até o momento orçada em QUATROCENTOS E QUARENTA MIL REAIS, que nos deixará em sérias dificuldades financeiras em 2013 para quaisquer lutas salariais, lutas estas QUE DEVEM SER O NOSSO ÚNICO FOCO.

Foi realmente triste ver cenas como as que presenciamos hoje.

Todo esse dinheiro gasto pertence a todos nós, é fruto de dias e noites de trabalho em que contribuímos na construção desse patrimônio. Então por que agora querem nos subtrair a possibilidade de decidir o que fazer com o que nos pertence ?

Com essa atitude, a atual diretoria descortina de vez  o último véu que a encobria e deixa escoar pelo ralo o resto de mínima credibilidade que ainda gozava perante a categoria. Que essa história fique guardada em nossas memórias e saibamos mostrar toda a nossa insatisfação quando a hora chegar.


MOVIMENTO VAMOS MUDAR A POLÍCIA





segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

O SANGUE NOVO DA POLÍCIA ESTÁ CHEGANDO !

O MOVIMENTO VAMOS MUDAR A POLÍCIA, vem conclamar todos os Policiais Civis da ativa, aposentados, remanescentes do concurso de Escrivão, bem como concursandos Inspetores e toda a sociedade civil, para participarem de DOAÇÃO DE SANGUE no HEMOCE, que será realizada à partir das 9h do dia 04/12 (terça-feira).

Aplaudimos de pé a louvável iniciativa dos futuros Inspetores, que entendendo a problemática de final de ano quanto ao abastecimento de sangue no HEMOCE, se organizaram e juntos demonstrarão ao povo cearense que estão vindo para realmente fazer a diferença.

Então, todos estão convocados a se fazerem presentes e dar apoio a esse gesto cristão de solidariedade.

Precisamos mudar a percepção negativa que a sociedade tem de nós, portanto está aí uma excelente oportunidade para iniciarmos a reconstrução da nossa imagem e trazer a população para o nosso lado.

PARABÉNS A TODOS OS VOLUNTÁRIOS QUE SE FIZEREM PRESENTES.

Local: HEMOCE (Avenida José Bastos, 3390 – Rodolfo Teófilo/fone: 3101-2296)
Horário: à partir das 9h do dia 04/12 (terça-feira)

MOVIMENTO VAMOS MUDAR A POLÍCIA

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

ESSA VAI PARA OS CANDIDATOS DO CONCURSO PARA INSPETOR DE POLÍCIA CIVIL

Atenção !


Gostaríamos que voluntários tanto da primeira, quanto da segunda turma, escrevessem uma carta endereçada ao Governador Cid Gomes, onde estariam descritos os anseios, angústias e sonhos dos candidatos, diante do iminente desafio de fazer parte dos quadros da Polícia Civil.

Pedimos tato nas palavras, pois todos sabemos o quanto a nossa classe ainda encontra-se desgastada perante o governo. Se possível, mencionar o tamanho da evasão durante o curso de formação por conta do baixíssimo salário oferecido.

Por favor, nada de textos muito extensos. A todos prometemos absoluto anonimato.

Escolheremos uma carta de cada turma e nos comprometemos a entregá-las em mãos na primeira oportunidade que nos encontrarmos com o Governador, seja na reunião que tanto buscamos, seja em algum evento que o mesmo esteja participando.

EM TEMPO: Os excedentes do concurso de Escrivão de Polícia Civil, também poderão participar. Nesse caso serão entregues três cartas.

Favor enviar os textos para vamosmudarapolicia@gmail.com

MOVIMENTO VAMOS MUDAR A POLÍCIA

terça-feira, 20 de novembro de 2012

SÉRIE FIQUE POR DENTRO (5ª PARTE) - POLÍCIA CIVIL COM CARREIRA ÚNICA



Segue abaixo tese brilhantemente defendida pelo eminente presidente do Sindicato dos Políciais Civis de Sergipe, Antônio Moraes, onde encontramos explicitada em detalhes a viabilidade da luta por uma carreira única na Polícia Civil.

Consideramos bastante oportuna tal discussão, razão pela qual disponibilizamos abaixo um link para download. Recomendamos atenta leitura, pois esta bandeira merece ser defendida entre todos nós.

Link para download: Carreira Única na Polícia Civil (é necessário abrir uma conta no 4shared - procedimento simples, rápido e sem custo algum)





MOVIMENTO VAMOS MUDAR A POLÍCIA

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

ABRINDO O DIÁLOGO INTERNO





Tomamos conhecimento através das Redes Sociais e dos colegas que nos interpelam acerca dos recentes informes dados aos alunos da academia e reforçados nas publicações no Facebook da Presidente do Sinpoci, Inês Romero, sobre índices e valores de reajuste e uma possível equiparação salarial entre Escrivães/Inspetores e Peritos Adjuntos, e que isso estaria causando grande ansiedade e insatisfação na categoria. 

Também tomamos conhecimento que além do nosso projeto de reestruturação, existem mais dois pedidos de valorização pecuniária junto às diversas instâncias e órgãos do Governo do Estado. 

No dia 13/09/2012, apresentamos e entregamos nosso projeto de reestruturação ao Dr. Eduardo Diogo, Secretário de Planejamento. Esse projeto foi formatado após um amplo debate com a categoria, que se manifestou através de um abaixo-assinado com cerca de 1200 assinaturas. Esse projeto tem como paradigma a diminuição do fosso existente entre nossa categoria e a classe dos delegados.

A Associação dos Escrivães, representada por seu presidente Izaias Moreira, protocolou proposta de reestruturação que tem como objetivo a equiparação salarial com os vencimentos dos Peritos Criminalistas e percentuais diferenciados de aumento para Escrivães, em detrimento dos Inspetores. Entendemos que não devemos nos equiparar com outra classe devido às peculiaridades de cada categoria. Nosso referencial é outro. Quanto a aumento diferenciado, repudiamos veementemente por ser um fator de desagregação dentro da instituição.

Estamos nos aproximando da data base do funcionalismo estadual e estranhamente nosso sindicato ainda não apresentou nenhum projeto de reestruturação para os policiais civis, limitou-se apenas a um “Pedido de Providência”, protocolado em maio/2012 ao Conselho Estadual de Segurança Pública do Estado do Ceará (Consesp), para que o órgão intercedesse junto ao Governo do Estado no sentido de um realinhamento salarial com perceptuais com “base nos percentuais de 88,30% concedidos aos Peritos Criminalistas Adjuntos e de 73,93% outorgados aos delegados de polícia”. Descontando-se, no entanto, o percentual aplicado no acordo de janeiro. 

Percebe-se que há uma clara divergência quanto à forma e aos pedidos de reestruturação para os policiais civis e técnicos e operadores de telecomunicações, o que leva a especulações e informações desencontradas, que só causam instabilidade e ansiedade no seio da categoria. 

Hoje, o Governo tem conhecimento que o sindicato já não consegue sozinho unir a categoria em um só objetivo; que as 1200 assinaturas legitimam o projeto apresentado pelo Movimento Vamos Mudar a Polícia; que as recentes manifestações públicas de apoio ao projeto político da atual gestão e nossa busca constante da construção através do diálogo, apontam na direção de um novo horizonte para a instituição Polícia Civil.       

No entanto, entendemos que nessa fase que entramos rumo ao entendimento nas negociações com o Governo, e para que não reste nenhuma dúvida futura, caso haja um possível acordo, além de ser uma forma de prestigiar, valorizar e reconhecer a importância da instituição sindicato, propomos a unificação dos pedidos em uma única proposta, um só projeto. 

Assim, mais uma vez, o Movimento Vamos Mudar a Polícia demonstra sua maturidade na construção de uma nova abordagem e um novo modelo de tratar as questões da Policia Civil, onde o bem estar coletivo sempre vai estar acima do individual.

MOVIMENTO VAMOS MUDAR A POLÍCIA

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

SÉRIE FIQUE POR DENTRO(4ª PARTE): O POLICIAL CIVIL COMO EXERCENTE DE ATIVIDADE TÉCNICO JURÍDICA

Olá companheiros !

Prosseguindo na série de postagens que tem por objetivo repassar informações úteis e que consideramos importante discutir, trazemos agora a Certidão de Julgamento do Conselho Nacional de Justiça, onde desde 2007 as funções exercidas tanto por escrivães, quanto inspetores, foram reconhecidas como ATIVIDADES TÉCNICO-JURÍDICAS.

Apesar do requerente ter sido o Sindicato dos Policiais Federais do Distrito Federal, na análise do pedido, o relator Cláudio Godoy estendeu a sua repercussão aos Policiais Civis e por este motivo estamos vindo compartilhar.

A valorização que buscamos, passa primeiramente pelo entendimento da importância da atividade que exercemos. Portanto, vamos nos municiando mais e mais de informações, textos, decisões e dados estatísticos que nos deem suporte para galgarmos degraus cada vez mais altos.

MOVIMENTO VAMOS MUDAR A POLÍCIA






sexta-feira, 9 de novembro de 2012

SÉRIE FIQUE POR DENTRO (3ª PARTE) - EM BUSCA DO NOSSO SONHO

Vejam senhoras e senhores a Tabela de Subsídios aplicada aos Policiais Civis do Estado do Paraná recentemente. É uma reestruturação nos moldes que precisamos e merecemos. São valores perfeitamente condizentes com a realidade financeira do Estado do Ceará. Então, larguemos o complexo de vira lata e aprendamos a sonhar alto. 

Porém está claro que não podemos apenas pedir, sem oferecer uma contrapartida. O Governo tem que entender porque será útil a ele nos valorizar e para isso precisamos desde já ter em mente que essa mudança passa pela conscientização de cada um, especialmente no que tange à qualidade do seu serviço.

Para sermos considerados CATEGORIA DE NÍVEL SUPERIOR, temos que antes de tudo nos comportar como tal. Portanto que cada um comece a fazer essa reflexão no que pode melhorar. Vamos observar a nossa aparência, se nos trajamos e portamos como policiais PROFISSIONAIS. Tenhamos uma especial atenção ao atendimento à população em geral, eles tem que vir para o nosso lado e abraçar a nossa causa. Enfim, é chegada a hora de desconstruirmos a imagem negativa que a população tem de nós, então que seja dado esse primeiro passo. 

Nunca imaginamos que seria fácil conseguir o pleno sucesso dos nossos objetivos... mas por outro lado, nunca duvidamos do quanto poderíamos chegar longe, desde que toda a categoria entendesse a importância das palavras UNIÃO e COMPROMETIMENTO.

Com fé e muita luta chegaremos lá.

MOVIMENTO VAMOS MUDAR A POLÍCIA




segunda-feira, 5 de novembro de 2012

SÉRIE FIQUE POR DENTRO (2ª PARTE) - CONHECIMENTO É PODER

Dando seguimento à série "FIQUE POR DENTRO", disponibilizamos agora uma compilação feita pela Secretaria de Segurança Pública, onde foram relacionados os principais diplomas legais estaduais, que se referem tanto a nós, quanto aos Policiais e Bombeiros Militares.

Dentre as leis, estatutos e normas diversas ali contidas, consideramos interessante sugerir aos colegas a leitura atenta dos seguintes:

- Estatuto da Polícia Civil de Carreira;
- Lei que criou a Secretaria de Segurança Pública e Defesa da Cidadania;
- Lei que dispõe sobre o processo administrativo disciplinar aplicável aos policiais civis;
- Lei que trata sobre as competências da Corregedoria Geral dos Órgãos de Segurança Pública;
- Parecer Normativo nº002/2005 PGE que orienta pela aplicação da norma mais favorável ao acusado em procedimento administrativo, seja a vigente à época do fato, seja a superveniente;
- Lei 14.055/2008 que cria a Perícia Forense do Estado do Ceará - PEFOCE;

São arquivos que todos devem ter guardados, pois um dia poderão ser úteis. 

Link para download: Legislação SSPDS

MOVIMENTO VAMOS MUDAR A POLÍCIA

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

SÉRIE: FIQUE POR DENTRO (1ª PARTE)

Companheiros, à partir de hoje abriremos uma série de postagens com documentos, jurisprudências e artigos que consideramos interessantes, para que os policiais civis da ativa, bem como os futuros inspetores e escrivães fiquem informados sobre situações nos afetam.

Iniciaremos com um assunto recorrente e que em parte, é responsável pela situação de sucateamento da Polícia Civil hoje: POLÍCIA MILITAR INVESTIGANDO CRIMES COMUNS

Trata-se de uma decisão em acórdão do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, versando sobre a ilicitude de Mandado de Busca e Apreensão solicitado e cumprido exclusivamente pela Brigada Militar daquele Estado, bem como a contaminação das demais provas produzidas e por conseguinte, a inviabilidade do bom transcorrer do respectivo processo criminal.

Reproduzimos abaixo trecho que sintetiza a opinião de um dos desembargadores responsável por analisar a situação fática:

"...No caso, em se tratando de uma infração penal comum, que não envolve policiais militares e que não apresenta circunstâncias excepcionais a justificar o alijamento da polícia civil da investigação, entendo ser vedado o cumprimento do mandado de busca e apreensão pela polícia militar e, como consequência, ilícitas todas as provas e demais elementos informativos resultantes dessa atuação indevida e sem nenhum amparo legal da polícia militar.

No ponto, registro que em se tratando da prática de atos invasivos e potencialmente restritivos dos direitos e liberdades individuais, é imprescindível a observância, por parte da autoridade estatal, da irrestrita legalidade, sendo apenas possível agir nos limites da lei, aqui considerada
no sentido lato sensu.

Como consequência, pois, entendo imprescindível o reconhecimento da ilicitude da prova obtida quando do cumprimento do mandado de busca e apreensão, bem como dos demais elementos informativos produzidos no curso da fase pré-processual, notadamente os depoimentos prestados pelos policiais militares envolvidos no cumprimento do mandado de busca e apreensão e das demais testemunhas da ação policial, pois todos derivam diretamente da execução ilegal da decisão judicial..."

Recomendamos a leitura na íntegra do acórdão, pois encontrarão ali descritas muitas das atribuições que são exclusivas da Polícia Civil e que ao arrepio da Constituição, atualmente são executadas por órgãos que não dispõe de competência para tal.

Vamos aos poucos construindo uma base sólida de conhecimentos acerca dos nossos direitos e obrigações, pois parte do caminho que nos levará à tão sonhada valorização profissional, passa pela discussão acerca de quais as nossas reais funções dentro da instituição Policial Civil.

Gostaríamos que enviassem ao nosso e-mail (vamosmudarapolicia@gmail.com) textos que considerassem relevantes dividir.

MOVIMENTO VAMOS MUDAR A POLÍCIA


link:


segunda-feira, 29 de outubro de 2012

MVMP ACOMPANHA NO COMITÊ A APURAÇÃO DO SEGUNDO TURNO E ELEIÇÃO DO PREFEITO ROBERTO CLÁUDIO

O MOVIMENTO VAMOS MUDAR A POLÍCIA compareceu na noite de ontem na sede do comitê da coligação "Para Renovar Fortaleza", onde acompanhou a apuração do pleito municipal, que culminou com a eleição do novo Prefeito da nossa Capital, Roberto Cláudio.

No sentido de acelerar a aproximação política buscada com o Governo, optamos por apoiar o candidato do PSB, escolha feita quando as pesquisas de intenção de voto mostravam que o mesmo ainda sequer figurava entre os dois que iriam ao segundo turno. Ou seja, não houve qualquer oportunismo da nossa parte, apenas e tão somente enxergamos o potencial de crescimento da coligação e o quanto poderíamos sair fortalecidos com esse apoio.

Por oportuno, aproveitamos o ensejo para agradecer todos os abnegados companheiros que não só ontem, mas que sempre atendem ao nosso chamado quando solicitados. Pedimos que todos entendam a responsabilidade que também carregam e percebam que sozinhos, nós do MOVIMENTO VAMOS MUDAR A POLÍCIA não podemos fazer muita coisa.

Encerrada essa fase, agora vamos "cobrar" as reuniões prometidas. Pedimos a todos PACIÊNCIA, pois não será do dia para a noite que resolveremos a nossa vida.

Infelizmente, pelas nossas muitas limitações, não garantimos nada, além de muito empenho, trabalho e luta. Mas sem querer criar falsas esperanças, o que podemos dizer das conversas mantidas com autoridades nesse intervalo entre 1º e 2º turno, é que a grande maioria ficou positivamente surpresa com a nossa mudança de postura, o que poderá ser o nascedouro de uma nova forma de tratar a Polícia Civil.

À partir de agora, por questão de estratégia, já não poderemos mais dar tanta publicidade às nossas reuniões com membros do Governo, mas prometemos tentar sempre que possível e viável, informá-los se as coisas caminham bem ou não.

Estamos oferecendo uma via alternativa, pois acreditamos ser o caminho menos "traumático" para todos nós. Se infelizmente não der certo e tivermos que mudar de estratégia, jamais poderão nos taxar de radicais ou intransigentes. Paciência, pelo menos teremos tentado.

De qualquer forma, por tudo o que tem sucedido, pela conjuntura política que se apresenta e por fim, pelo apoio que oferecemos espontaneamente, queremos crer que o Governo à partir de agora nos "enxergará com outros olhos"... como aliados que o ajudaram a obter essa expressiva vitória numa eleição duríssima e que até iniciarem a contagem de votos, não se sabia quem seria o vencedor.

Parabéns ao novo Prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio !

E parabéns à categoria Policial Civil pela clara demonstração de amadurecimento político. Vamos construir uma nova história, só depende de nós !.

MOVIMENTO VAMOS MUDAR A POLÍCIA





















sábado, 27 de outubro de 2012

MVMP CONVOCA A CATEGORIA A ACOMPANHAR A APURAÇÃO NO COMITÊ

Companheiros, os membros do MOVIMENTO VAMOS MUDAR A POLÍCIA acompanharão a apuração do segundo turno das eleições municipais no Comitê do Candidato Roberto Cláudio, localizado  na Avenida Sebastião de Abreu, 180, no bairro Cocó (avenida que passa por trás do Shopping Iguatemi).

Convocamos a categoria, bem como os alunos do Curso de Formação e excendentes dos concursos de escrivão e inspetor a se fazerem presentes à partir das 16h. Seja qual for o resultado, será importante o nosso comparecimento, tendo em vista que mais uma vez poderemos ter um contato direto com as lideranças do governo responsáveis por apreciar o nosso projeto de reestruturação salarial.

 Esperamos que apesar de estarmos convocando "em cima da hora", que mais uma vez a categoria entenda o papel que lhe cabe e compareça no local e hora informados.

Local:  à partir das 16h, na Avenida Sebastião de Abreu, 180, no bairro Cocó. (Sede do Comitê Central do Candidato Roberto Cláudio).

MOVIMENTO VAMOS MUDAR A POLÍCIA




MOVIMENTO VAMOS MUDAR A POLÍCIA

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

LEIA O CONTEÚDO DO DOCUMENTO APRESENTADO AO GOVERNADOR CID GOMES


Companheiros, após alguns pedidos, estamos divulgando o conteúdo do documento que foi entregue em mãos ao Governador Cid Gomes no dia 20/09/2012, no evento ocorrido no comitê do Candidato Roberto Cláudio. 

Não se trata do nosso projeto de reestruturação, até porque ali não era hora e nem lugar. O documento é uma apresentação do MOVIMENTO VAMOS MUDAR A POLICIA descrevendo a nossa ideologia, ideais, a situação atual da Polícia Civil do Estado do Ceará, correlacionando com os eventos mundiais que em breve sediaremos, bem como informando sobre o pedido de correção da nossa distorção salarial.

Pretendíamos expor de forma sucinta os nossos anseios e demandas, para que o Governador e autoridades tivessem uma NOÇÃO do que queremos, motivo pelo qual não havia porque redigí-lo de forma extensa e cansativa.

Estamos há poucos dias da eleição e devemos agora mais do que nunca, intensificar os contatos políticos, pois serão eles que abrirão as portas para que o Governo analise o nosso projeto de reestruturação salarial. Esperamos contar com o apoio de todos nessa difícil caminhada.

MOVIMENTO VAMOS MUDAR A POLÍCIA









sexta-feira, 19 de outubro de 2012

HOJE ÀS 19H: REUNIÃO DO MOVIMENTO VAMOS MUDAR A POLÍCIA

Hoje teremos às 19h na residência da Thelma, mais uma reunião do MOVIMENTO VAMOS MUDAR A POLÍCIA. Todos os que comungam com o nosso pensar e tem ideias de ações que possam vir a acrescentar ao movimento, sintam-se convidados.

LOCAL: Rua General João Couto, 467, Quintino Cunha.





Maiores informações: Ana Paula 8644-7140/Feijó: 8528-6102/Mário: 8683-9461/Thelma: 8841-5557


MOVIMENTO VAMOS MUDAR A POLÍCIA


quarta-feira, 10 de outubro de 2012

POLICIAIS CIVIS, CHEGOU A HORA !


Companheiros, muita atenção !

É chegada a hora de decidirmos se queremos ou não mudar a nossa triste realidade. Se nos acomodaremos com o quadro de abandono que vivemos ou se vamos nos unir em busca da vitória. Se nada faremos para ajudar a construir um futuro minimamente digno para toda a categoria ou se nos irmanaremos nessa luta com garra e amor à causa.

O MOVIMENTO VAMOS MUDAR A POLÍCIA surgiu há apenas cinco meses e nesse período tem tentado de todas as maneiras convencer os policiais civis do Estado a aprenderem a ter espírito de participação e engajamento. Acreditem senhoras e senhores: NADA VAI "CAIR DO CÉU", SE CADA UM DE NÓS NÃO DER A SUA PARCELA DE COLABORAÇÃO.

A atual conjuntura política se mostra altamente favorável e cremos firmemente que se soubermos nos articular e buscar aproximação com o "dono da caneta", será bem mais fácil viabilizarmos o atendimento satisfatório das nossas justas demandas.

Pedimos que reflitam:

1) Você está plenamente satisfeito com o seu salário ?
2) Acha que a sua família tem tudo o que merece ?
3) Você fez a sua parte para mudar a atual situação ?

É chegada a hora da categoria responder essas perguntas e decidir se realmente quer mudar. 

Pretendemos organizar um evento que temos certeza que SELARÁ DE VEZ A NOSSA APROXIMAÇÃO COM O GOVERNO DO ESTADO e por conseguinte, facilitará absurdamente que a nossa reestruturação salarial prossiga de forma satisfatória. Ocorre que somente nos arriscaremos nessa  difícil jornada, se enxergarmos na contramão, a categoria nos acompanhando... e aí incluímos alunos do Curso de Formação, bem como Escrivães e Inspetores excedentes, pois cremos que todos temos interesses comuns e unidos somos mais fortes.

O evento ocorrerá provavelmente na tarde do dia 19/10/2012, quando os alunos do Curso de Formação já terão feito as últimas provas e portanto, estarão livres para comparecer e será realizado na Praça da Delegacia Geral (antiga Superintendência da Polícia Civil), para que o máximo de policiais possa se fazer presente.

Então, agora é com vocês !

Aguardaremos a confirmação por e-mail (vamosmudarapolicia@gmail.com) ou no próprio tópico, do máximo de pessoas e somente após vermos que o evento contará com considerável apoio da categoria, convidaremos o próprio Candidato Roberto Cláudio, bem como o Governador Cid Gomes a participar.

Que todos coloquem a mão no coração e enxerguem a responsabilidade que agora carregam. Estamos pedindo o mínimo, apenas que compareçam à praça quando convocados. Nós do movimento podemos articular e organizar o evento, mas nada conseguiremos se não pudermos contar com o engajamento efetivo de toda a categoria. 

Chegou a hora companheiros: VAMOS MUDAR A POLÍCIA ???


MOVIMENTO VAMOS MUDAR A POLÍCIA

sábado, 6 de outubro de 2012

CARTA AO CANDIDATO EDIMIR MARTINS Nº36.100


Hoje, véspera de um plebiscito eleitoral, onde um simples ato de teclar alguns dígitos em uma máquina coletora de votos, que tem tantos significados e consequências, acordei e ao ler as noticias matutinas, logo me veio a lembrança de uma pergunta, parentemente simples e despretensiosa, de um colega que esta em formação na AESP: “por que vocês do movimento apoiam Edimir Martins? Por que votar nele?”


Ora, a resposta para mim parecia óbvia, rapidamente, no calor das emoções de um militante amador, respondi de forma clara e direta, e acho que o fiz bem. Agora, revendo o filme de todas as cenas gravadas em minha memória volátil e os diálogos de nossa militância pró Edimir Martins, penso que não deveríamos aceitar de cara essas respostas prontas, porque eu mesmo ruminei durante algum tempo para encontrar a minha própria resposta. Mas, talvez exatamente por isso eu tenha sido tão convincente para aquele colega.


Das pessoas abordadas por nós, policiais ou não, que negaram de imediato o pedido de acompanhar nossa indicação, ficamos tristes porque nenhuma o fez por ideologia contrária ou convicções partidárias apenas o fizeram por amizade corporativa, promessas de benefícios financeiros pessoais ou gratidão a favores prestados pelo candidato A ou B, o que bota em cheque a legitimidade desse sistema representativo.

Quantos de nós ao comprar um objeto nos contentamos apenas com o “queixo” do vendedor ou pela bela propaganda? Com certeza o vendedor não é o conselheiro mais confiável e a propaganda prima apenas pela sedução de nossos sentidos. Ou seja, percebe-se claramente que não necessariamente aqueles que têm os melhores projetos e as melhores intenções sairão vitoriosos nessas eleições. 

Nos últimos meses nos dedicamos a “vender” a ideia do projeto de mudança para a categoria e mais recentemente nos engajamos na disputa por uma vaga na câmara municipal através do nome de Edimir Martins. Mas o fizemos apenas como consultores e facilitadores que acreditam no “produto” por conhecimento de causa, por afinidade de pensamento e, principalmente, porque ele foi o primeiro a acreditar na nossa capacidade e compartilhou nossos sonhos.

Então, caro Edimir, vencer ou perder nessas eleições estão além da vontade do nosso grupo. Só sabemos jogamos o jogo franco e aberto e o que tínhamos de melhor e mais valioso investimos no seu projeto politico, nossa confiança. 

Independente do resultado do sufrágio universal de amanhã, meus já antecipados e mais sinceros agradecimentos por ter se juntado a nós em nossa peregrinação em busca de apoio político ao nosso projeto de reestruturação, o que confesso aqui que você o fez com toda boa vontade e dedicação a nossa causa. Apesar da correria de uma disputa eleitoral sem o aparato midiático de outros candidatos, você nos acompanhou em cada reunião rumo à efetivação de nosso pleito, aliás, sem sua intervenção muitas dessas reuniões se quer teriam acontecido.

Obrigado, ainda, por ter nos mostrado que o estereotipo do político corrupto não é uma unanimidade. Falo isso porque nós polícias também sofremos na pele a generalização taxativa da corrupção e descompromisso com a função. Mas você, que foi prata da casa, bem sabe que o time dos honestos e abnegados policiais é a maioria absoluta nessa instituição. Estamos com você.

Valeu grande EDIMIR MARTINS !

IPC Nelyjon Feijó 
(Movimento Vamos mudar a Polícia)